Seja Bem Vindo ao PORTAL F6

Muito mais jovem, criativo, inovador e informação!

SEM QUERER, JÁ LEU...

ANUNCIE AQUI, A PROPAGANDA É A ALMA DO NEGÓCIO!

Web Rádio PORTAL F6, um novo jeito de ouvir rádio...

Novidades em breve, aguardem!

PORTAL F6 - O NOSSO PORTAL DE COMUNICAÇÃO

BEM VINDO AO NOSSO NOVO WEB SITE

sábado, 11 de novembro de 2017

Melody faz parodia de clipe de Anitta e usa panela como sutiã


Por mais que tente detonar a deusa ‘Anira’, a nossa adorada Melody não consegue deixar de amar a pop star mais amada da música brasileira! Nesta semana, a pequena funkeira fez uma paródia do clipe Is That For Me, de Anitta e Alesso.
Publicado no Facebook da Melody, o vídeo mostra a garota em cenários ‘parecidos’ e figurinos improvisados. Em uma cena original, por exemplo, Anitta faz uma performance na Amazônia e usa sutiã de metal – que na verdade era uma joia da artista Beatriz Brennheisen. Por sua vez, Melody aparece com panelas penduradas pelo pescoço. Dê o play e confira o resultado.

Bell Marques relembra início de carreira: "A Xuxa me tornou rico"


Bell Marques está com 64 anos, 40 destes dedicados ao axé. Um dos responsáveis pela popularização do gênero e estruturação do circuito de festas de Carnaval em Salvador, ele tem consciência do legado que sua geração deixou para a música popular brasileira e para o folclore do País.
Sem o Chiclete com Banana, Luiz Caldas, Araketu, Margareth Menezes, entre tantos outros, não existiria uma indústria que movimentou em 2017 mais de R$ 300 milhões só na Bahia.
Mas Bell lembra que, no início, eles tiveram que superar não só o preconceito que o resto do País tinha com a música do Estado, como também convencer o Poder Público que o que eles faziam ia manter Salvador como destino anual de milhões de turistas.
— Ser pioneiro em algo não é fácil. O axé cresceu demais, criou padrões de festas que são repetidos no País inteiro e se transformou na música oficial do Carnaval brasileiro. É uma parceria do estado com artistas que deu certo. Mas levamos 40 anos para estruturar tudo isso da forma como é hoje.
Para celebrar o resultado de sua atuação como músico e agitador cultural, Bell acaba de lançar uma turnê onde se apresentará em cima de um Trio Elétrico (também em shows indoor). No palco, o músico tocará grandes sucessos do Chiclete com Banana e da carreira solo e vai contar histórias que ajudam a entender a evolução da banda que o revelou e da axé music em geral.
São Paulo recebe essa apresentação em 12 de novembro, no Espaço das Américas. Em entrevista ao R7, Bell analisa a história da música baiana e faz um balanço sobre as quatro décadas em que se manteve como artista de agenda lotada.
R7 — Qual a dificuldade em criar um show que reúne quatro décadas de história?
Bell Marques — Se for para analisar, já são quatro gerações diferentes acompanhando meu trabalho. Então o show mostra um misto de sensações diferentes. Quem esteve lá no início, quando tudo era menor, vai ter a nostalgia de ter visto as coisas começando. Quem já pegou o Chiclete na fase das micaretas, lembra de um período onde todo mundo tinha adesivo da patinha (logomarca do bloco Camaleão) colada no carro e usava a faixa com o nome da banda na cabeça. É um projeto nostálgico.
"Quando a Xuxa gravou a música Festa do Estica e Puxa, que é minha, a banda bombou e nós ganhamos muito dinheiro. Fiquei rico"
Bell Marques
R7 — Qual o impacto do Chiclete para o Carnaval de rua de Salvador?
Bell — A festa é uma antes e depois do Chiclete. Isso é inegável. Ser pioneiro em algo não é fácil. O axé cresceu demais, criou padrões de festas que são repetidos no País inteiro e se transformou na música oficial do Carnaval brasileiro. Mas levamos 40 anos para estruturar tudo isso da forma como é hoje. No começo, a galera estranhava aqueles artistas vestidos em roupas coloridas, tocando músicas alegres, cheias de percussão. Foi um longo processo até a aceitação.
R7 — Para você e para o Chiclete, teve algum momento crucial para estourar no Brasil?
Bell — Quando a Xuxa gravou a música Festa do Estica e Puxa, que é minha, a banda bombou e nós ganhamos muito dinheiro. Fiquei rico (risos). Foi quando consegui comprar um apartamento e investir ainda mais no grupo. Também passamos a ser vistos com respeito, a ponto dos contratantes liberarem shows de três horas, o que depois virou marca registrada nossa.
R7 — Teus filhos seguiram os mesmos passos seu. Como é apoiá-los a cantar, mesmo sabendo de toda dificuldade em se tornar famoso?
Bell — Eu sei bem disso. Comecei tocando rock e migrei pro axé porque precisava pagar as contas, né? Mas eu não ia dar força pro Rafa e pro Pipo se sentisse que eles não levavam jeito pra coisa. Jamais deixaria meus filhos serem expostos ao ridículo. Ser filho de quem eles são abre algumas portas, mas se não trabalhassem, eles não teriam sucesso algum.
R7 — Em 2011, você tirou a barba para uma campanha publicitária. Por que topou abandonar essa sua marca registrada?
Bell — O cachê (de R$ 2 milhões pagos pela Gilette) teve um bom destino: 80% foi doado para projetos de caridade. Sempre fiz isso quando pude. O show que fiz no TCA, por exemplo, teve verba revertida para Hospital Aristides Maltez, uma das referências em tratamento do câncer na Bahia.
R7 — Dizem que você é calvo, por isso não tira a bandana. Toparia tirar em prol de uma boa causa?
Bell — Com certeza. Sem problema nenhum. Eu já até sugeri isso, mas ainda não rolou. Porém, aceitaria por uma boa causa. Mas a bandana eu uso por questões de identificação. A pessoa vê alguém de bandana na rua e já pensa que é Bell Marques. Eu tenho muitas. Nem sei quantas. Escolho conforme meu humor. Mas as que mais gosto são as que integram uma coleção assinada pelo artista plástico baiano Carybé. Foram feitas exclusivamente para mim. É muita moral.

Fora da agenda, Temer se encontra com Yunes e Skaf em São Paulo


  O presidente Michel Temer aproveitou sua viagem a São Paulo nesta sexta-feira (10) para se encontrar com o advogado José Yunes, seu ex-assessor no Palácio do Planalto.

O encontro não constava da agenda oficial do presidente e ocorreu à noite, segundo o Blog apurou, na casa do presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Yunes é apontado pelo operador financeiro Lúcio Funaro, que fez uma delação premiada, como um dos responsáveis por administrar as propinas supostamente pagas ao presidente e por fazer o "branqueamento" dos valores.

De acordo com Funaro, para lavar o dinheiro e disfarçar a origem, Yunes investia os valores ilícitos em sua incorporadora imobiliária.

O Blog procurou o Planalto, Skaf e Yunes sobre o motivo do encontro.

Por meio do advogado José Luis Oliveira Lima, Yunes confirmou o encontro. "O encontro aconteceu e foi um bate papo ameno e despretensioso entre amigos antigos", afirmou.

Procurada pelo Blog, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência não respondeu sobre o que Temer, Yunes e Skaf trataram. Afirmou apenas que "o presidente se encontrou com José Yunes ontem [sexta], assim como recebeu visita dele após ser internado no Sírio-Libanês. E em outras oportunidades, dessa longa amizade de 50 anos".

Skaf ainda não respondeu.

Sobre a delação de Funaro, em nota, a Presidência da República afirmou à época que Funaro, "mais uma vez desinforma as autoridades", e que todos os imóveis do presidente Michel Temer foram comprados de forma "lícita". A nota também afirma que o operador financeiro espalha "mentiras e inverdades de forma contumaz" .

Também em nota, o advogado José Luis Oliveira Lima afirmou que Funaro "apresentou várias versões sobre inúmeros fatos e mais uma vez faltou com a verdade".
"Ao contrário de Funaro, [Yunes] possui reputação ilibada. No momento oportuno, Lúcio Funaro irá responder por suas afirmações caluniosas", diz outro trecho da nota.

Temer esvazia Secom e dá a Moreira 'superpoderes' como verba de publicidade

  A um ano das eleições, o presidente Michel Temer entregou o controle de toda a verba de publicidade e de patrocínios do governo federal (incluindo as estatais) ao ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco (PMDB-RJ). A decisão está na medida provisória sancionada por Temer no último dia 3.
Na prática, a medida esvaziou os trabalhos do secretário de Comunicação Social do governo, Márcio Freitas, e fortaleceu Moreira Franco e o marqueteiro do PMDB, Elsinho Mouco.
Pelo texto sancionado por Temer, compete à Secretaria-Geral "coordenar, normatizar, supervisionar e realizar o controle da publicidade e dos patrocínios dos órgãos e das entidades da administração pública federal, direta e indireta, e de sociedades sob o controle da União".
A decisão de Temer intensificou uma crise iniciada em agosto na equipe de comunicação do Palácio do Planalto.

Conselho de comunicação

Além do controle de publicidade, Moreira sugeriu ao presidente criar um conselho de comunicação com representantes de fora da administração pública para tomar decisões governamentais.
Mas, segundo o Blog apurou, Márcio Freitas disse a Temer ser contra o conselho, argumentando que consultou juridicamente técnicos sobre o tema e que eles afirmaram que decisões de governo não podem ser tomadas por pessoas que não trabalham na esfera federal.
Já Moreira, em nota enviada ao Blog, justificou a proposta afirmando ser "fundamental" democratizar e dar transparência às decisões sobre publicidade". E que a criação do conselho ainda não foi tomada "porque surgiu um questionamento sobre conflito de interesse, que está sendo analisado".
Ele não explica qual seria o conflito de interesse.

Crise na comunicação

Nesta sexta (10), a crise na comunicação do governo ganhou um novo capítulo. A equipe da agência Isobar comunicou à Secom que será criada a Secretaria Digital. O aviso foi dado com o aval de Moreira Franco.
O episódio foi visto internamente como mais uma operação de Moreira para esvaziar a Secretaria de Comunicação. 
Fonte: Blog da Andréia Sadi

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Wesley Safadão se veste de super-herói e foto causa rebuliço


Assim como inúmeras celebridades ao redor do mundo, o cantor Wesley Safadão, 29, também não perdeu a oportunidade de curtir em grande estilo uma festa de Halloween neste ano.
No seu Instagram oficial, o artista de forró impressionou os fãs ao mostrar a fantasia que escolheu para aproveitar o Dia das Bruxas. Ao lado da esposa Thyane Dantas, 27, e dos filhos Yhudi, 6, e Ysis, 3, ele se uniu a família e todos se vestiram como os heróis do filme “Os Incríveis”, sucesso nos cinemas no ano de 2004.
“Nossa festa a fantasia de hoje! Obrigado meu amor @thyane por cuidar e selecionar sempre os melhores pra estarem com a gente”, legendou o músico citando a companheira que foi a responsável por organizar o evento. “Arrasaram”, comentou uma internauta. “Vocês são muito engraçados”, comentou outra pessoa.

PB X RN: Ô diferença!




A vizinha Paraíba possui 76,4% de estradas e rodovias classificadas como ótima, boa e regular, segundo levantamento divulgado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).
Já no Rio Grande do Norte
98% das rodovias estaduais no Rio Grande do Norte foram avaliadas como ruins ou péssimas.
 Por Robson Pires.
estrada na Paraíba

estrada na Paraíba

Luciano Huck é candidato da elite



A candidatura de Luciano Huck tornou-se a principal aposta da elite, de acordo com Vinicius Torres Freire.
Leia um trecho de sua coluna na Folha de São Paulo:
“Huck e Bolsonaro têm em comum apenas a possibilidade de virem a ser o anti-Lula; no entanto, é ocioso dizer, é um insulto comparar o apresentador de TV ao oficial subalterno do Exército.
Na elite política e econômica, Bolsonaro é resultado de selvageria e oportunismo políticos. Huck é de fato uma tentativa de recriar a política por fora do mundo da política, por mais artificial que por ora, pelo menos, pareça esse projeto.
O plano Huck envolve gente que considera ainda quixotescos projetos como o Partido Novo, da direita liberal, e que desistiu ou está à beira de desistir do sistema político que está aí, inclusive do partido que foi o representante normal da centro-direita no último quarto de século, o PSDB.

Esquentam as conversas para uma chapa Serra-Kassab




Gilberto Kassab descarta a possibilidade de ficar desempregado a partir de 2019, por isso não anda inclinado a disputar uma vaga ao Senado, correndo alto risco de perder a eleição.
O sonho dourado do ministro das Comunicações hoje é reeditar a dobradinha com José Serra, sendo o vice do tucano na disputa pelo governo de São Paulo.
Antes, no entanto, Serra precisar convencer seu partido de que é o melhor nome para suceder Geraldo Alckmin.
Radar On-Line

Veja o vídeo que fez TV Globo afastar o apresentador William Waack

Em outros tempos, sem redes sociais, a TV Globo sequer se pronunciaria, quanto mais afastar o jornalista conceituado na emissora.
“Visceralmente contra o racismo” – mais para atender o internauta/telespectador, a Globo vai conversar com o apresentador que disse não se lembrar do episódio, mas pediu desculpas.
O entrevistado que aparece no vídeo, disse que não se lembrava do comentário polêmico.
“William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos”, diz uma nota emitida pela Globo.
Segundo a TV, a gravação teria sido feita há um ano, durante a cobertura das eleições norte-americanas.
o repórter aparece ao lado de um comentarista, à frente da Casa Branca, em Washington (EUA), se preparando para sua entrada no jornal, quando um carro começa a buzinar na rua e ele reage fazendo os comentários.
O vídeo revela a declaração racista do apresentador.

Primo de Henrique Alves, senador Garibaldi Filho não escapa dos grampos da PF

O senador Garibaldi Filho é grampeado.

Prova disso são a imagem de seu carro e os áudios de conversas dele com a mulher e a filha do ex-deputado Henrique Alves, liberados pela Polícia Federal.

As conversas interceptadas mostram Garibaldi, Laurita Arruda Câmara e Andressa Alves, tratando da ida de Garibaldi e Andressa à casa, que depois foi identificada como sendo do ex-presidente Sarney.
Tá…
O que Sarney pode fazer para garantir a liberdade de Henrique, preso há 5 meses?
O que impede a família de um preso procurar ajuda de amigos?
Um advogado melhor, uma anuda financeira…
Até aí nenhuma ilegalidade, a menos que se descubra que a ajuda que o ex-presidente da República e do Senado, sem mandato mas tão poderoso quanto, José Sarney, passa pela ilegalidade.
Como a interferência junto a instituições superiores da justiça, por exemplo.
Enquanto isso não for provado, a exposição de pessoas é desnecessária.
A investigação é necessária, e o segredo de justiça também.
Mas, como o assunto é o da vez, até a respiração dos envolvidos tá valendo como informação.
CLIQUE AQUI e veja a reportagem do blog de Matheus Leitão, do G1, que publicou os áudios das conversas do senador, da mulher e da filha do ex-deputado Henrique Alves.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Entenda a treta entre Diplo, DJ de Anitta e Pabllo Vittar, e Taylor Swift


DJ e produtor reconhecido no meio musical, Diplo, que trabalhou com as brasileiras Anitta e Pabllo Vittar no single Sua Cara, deu uma entrevista polêmica à revista Rolling Stone, que será lançada neste mês na versão impressa. Ele deixou entender que o sucesso da cantora Taylor Swift é caso de marketing, não exatamente de talento.
"A música está nas mãos das crianças. O streaming é literalmente o que as crianças querem ouvir. Elas querem ouvir Rockstar e Bodak Yellow. Elas não querem ouvir, por exemplo, Look What You Made Me Do. Essa música não tem a ver com elas. Elas só chegaram a essa música pela rádio e marketing. Estou impressionado com o Post Malone. Me identifico com ele mais do que com Taylor Swift", opinou o produtor.

A declaração causou revolta nas redes sociais e indignou os fãs de Taylor Swift. A cantora Lily Allen saiu na defesa de Taylor, dizendo, no Twitter, que um "homem de 40 anos deveria parar de dizer a uma mulher mais nova e mais bem sucedida como ela deveria fazer seu trabalho". A "alfinetada" de Lily recebeu cerca de oito mil curtidas.
Depois da reação negativa — e de ter chegado a desativar os comentários em sua conta no Instagram — Diplo voltou atrás e pediu aos fãs de Swift que se acalmassem. No Twitter, escreveu que All To Well, hit lançado pela cantora em 2012, é uma de suas músicas preferidas. Taylor Swift não se manifestou.

Anitta canta ao vivo em Nova York nos estúdios da Billboard


A cantora Anitta deu mais um passo em sua carreira internacional. A artista brasileira se apresentou nesta segunda-feira (6) ao vivo em Nova York nos estúdios da Billboard, um dos principais veículos de música internacionais.
Falando em um inglês fluente, ela apresentou seus dois últimos lançamentos, as músicas em inglês Is That For Me e Will I See You, ao lado de um músico ao violão. Ela está na cidade americana para cumprir uma agenda com a imprensa, dando entrevistas a diferentes sites, revistas e rádios.
Atualmente, a cantora está trabalhando no projeto Xeque-mate, em que promete lançar uma música e um clipe por mês. 
Assista agora:
 

Edital: Concurso para TCE prevê salários de até R$ 13 mil




O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) publica nesta quinta-feira (9), em seu Diário Oficial Eletrônico e no Diário Oficial do Estado, o edital do concurso público a ser realizado pela Corte para o preenchimento de 20 vagas, sendo 15 de Auditor de Contas Públicas e cinco de Agente de Documentação. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) tem a responsabilidade do certame.
Para concorrer a uma das vagas no cargo de Auditor de Contas Pública, o candidato deverá ter curso superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O salário do cargo será de R$ 13.002,03 , com 40 horas semanais.
Ao de agente de documentação, a exigência é de conclusão de curso de ensino médio. Duas vagas – uma cada área – estão reservadas a candidatos portadores de deficiência. O salário do cargo será de R$ 5.519,61
As inscrições poderão ser feitas somente via internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concur…  a partir das 10 horas da próxima terça-feira (14) até às 18h do dia 29 deste mês de novembro.
O pagamento das taxas, respectivamente de R$ 120,00 (auditor) e R$ 80,00 (agente) deverá feito até o dia 20 de dezembro. O boleto bancário estará disponível neste mesmo endereço, e pode ser pago em qualquer banco, nas casas lotéricas e nos Correios.
Locais e horários de realização das provas serão divulgados até o dia 4 de janeiro de 2018, via internet, no endereço eletrônico do concurso e pelo Portal do TCE-PB.

TCU recomenda paralisação de 11 obras de infraestrutura

O Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou ao Congresso Nacional a paralisação de 11 obras de infraestrutura, por conta de irregularidades graves encontradas em contratos firmados nesses empreendimentos.
Na área de transportes, as obras são a adequação da travessia urbana em Juazeiro, na Bahia, as obras de construção da BR-040/RJ (subida da Serra de Petrópolis) no Rio; os corredores de ônibus da Radial Leste – trecho 1 e trecho 2 em São Paulo; O BRT de Palmas, em Tocantins; e as obras de construção da BR-235/BA (km 282,0 a km 357,4) na Bahia.
O tribunal pede ainda a paralisação de obras em trechos do Canal do Sertão de Alagoas; da construção da fábrica de Hemoderivados e Biotecnologia em Pernambuco; da construção da Vila Olímpica de Parnaíba (PI); da construção do centro de processamento final de imunobiológicos no Rio; e da usina nuclear de Angra III, também no Rio.
Por lei, não cabe ao TCU determinar paralisações, mas recomendá-las ao Congresso, que faz a avaliação final. Essas recomendações fazem parte do levantamento Fiscobras 2017, que reuniu 94 auditorias feitas por auditores da corte de contas. Ao todo, foram analisados empreendimentos que somam R$ 26,2 bilhões. Segundo o TCU, seus apontamentos resultaram em economias de R$ 3,52 bilhões aos cofres públicos.

Temer veta mudança na Lei Maria da Penha que transferia funções da Justiça à polícia



Diante da pressão de movimentos em defesa das mulheres e de recomendações de dois órgãos do governo, o presidente Michel Temer vetou uma mudança polêmica na Lei Maria da Penha, aprovada pelo Congresso no mês passado. Temer sancionou na noite desta quarta-feira a lei que acrescenta novos dispositivos à Maria da Penha e vetou um artigo – o 12-B – e dois parágrafos relacionados. 
A Lei Maria da Penha está em vigor desde 2006 e é considerada como decisiva na tentativa de combate à violência contra a mulher.
A informação foi confirmada ao GLOBO pela Casa Civil da Presidência. O artigo permitiria à polícia aplicar medidas de urgência de proteção a vítimas, em substituição a determinações de um juiz, que seria comunicado num prazo de 24 horas.