terça-feira, 17 de novembro de 2015

Símbolo sexual dos anos 80, ex-top model está internada com esquizofrenia


Josi foi eleita a "Garota de Ipanema", em 1987. (Foto: Reprodução) 
Josi foi eleita a "Garota de Ipanema", em 1987. (Foto: Reprodução)
Símbolo sexual dos anos 1980, a ex-modelo gaúcha Josi Campos está internada com esquizofrenia há mais de uma década em uma clínica de repouso em Porto Alegre. Josi morava em uma cobertura na zona sul do Rio de Janeiro, namorou o humorista Chico Anysio e o cineasta Ruy Guerra, foi eleita a “Garota de Ipanema”, em 1987, e posou para a capa da revista Playboy. A ex-modelo, no entanto, entrou em depressão e chegou a pesar 34 quilos.
A ex-modelo entrou em depressão e chegou a pesar 34 quilos. (Foto: Reprodução)
A ex-modelo entrou em depressão e chegou a pesar 34 quilos. (Foto: Reprodução)
“Acho que [fiquei] dois anos [perambulando] pelas ruas, mas dormia no [meu] apartamento [sem luz]”, disse ela, em entrevista ao programa “Domingo Show”, da TV Record. “Rasgava as minhas roupas. Não tinha vontade de receber amigos [em casa]. Não sei o motivo que me levou a esse ponto, foi de repente”, completou.
Em 2004, uma equipe do jornal Extra encontrou Josi, magra e desnorteada, andando pelas ruas da zona sul do Rio, e descobriu que se tratava de uma ex-modelo e uma celebridade dos anos 1980. A imagem foi publicada com destaque pelo veículo.
No Rio Grande do Sul, o filho de um ex-namorado de Josi abriu o jornal e identificou o primeiro amor do pai. Foi aí que entrou Vera Ceroni, mulher do ex-namorado de Josi. Ela saiu de Porto Alegre e foi até o Rio de Janeiro, resgatou Josi e a levou para a sua clínica no sul. “Ela escolheu entre o amor e a carreira: preferiu ser famosa e pagou caro por isso. Mas uma coisa estava escrito, que de uma maneira ou de outra, ela terminaria ao lado do meu marido, só que estou junto, nós três”, disse ela.  Para Vera, Josi teve o mundo aos pés, adquiriu fama, teve muito dinheiro e joias, mas lhe faltou uma coisa. “Faltou amor, faltou família”, afirmou.