Header Ads


Dilma já tem plano B para caso Lula


lula_dilma
A agência de notícias Reuters revelou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode se tornar assessor especial da Presidência da República se não puder assumir a Casa Civil, disse hoje, o ministro Jaques Wagner, chefe do Gabinete Pessoal da presidente Dilma Rousseff.
Em entrevista a mídia estrangeira, Wagner voltou a criticar o impeachment, alertando que ele significará um agravamento da crise econômica e não sua solução, como defendem os favoráveis ao afastamento de Dilma da Presidência.
Lula foi nomeado novo ministro da Casa Civil no último dia 17, mas na sequência viu a medida ser cassada na Justiça. O governo recorreu, mas a posição foi mantida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.
Dois outros ministros do STF – Luiz Fux e Rosa Weber – também negaram o habeas corpus movido pela AGU (Advocacia Geral da União) e mantiveram a decisão de Mendes até que seja colocada em plenário. A Corte já tem 22 ações que discutem a possibilidade de o petista assumir um ministério no governo Dilma.