Header Ads


Exército começa a atuar nas ruas de Natal



As Forças Armadas iniciaram na noite de ontem a operação de ocupação das ruas de Natal e da Região Metropolitana. Os militares foram às ruas na mesma hora em que detentos iniciaram uma rebelião no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP), onde na semana passada o Governo do Estado começou a instalar bloqueadores de sinal de telefone celular.
Hoje o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Sergio Etchegoyen, estarão no 16º Batalhão de Infantaria Motorizado, na Avenida Hermes da Fonseca, a partir das 10h para detalhar como será o trabalho dos militares aqui.

Os homens que vão atuar na operação chegaram ontem à capital, vindos das cidades de João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba, Recife, Garanhuns e Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, e também Caicó, no interior do RN. São 1.000 militares do Exército que irão compor a ação estratégica de combate aos ataques, além dos 200 fuzileiros navais do Rio Grande do Norte que também integram a equipe.

O primeiro comboio de caminhões com os soldados começou a apontar às 8h30 na BR-101, vindo de João Pessoa, seguindo por Nova Parnamirim até o 16º Batalhão de Engenharia do Exército, na Avenida Hermes da Fonseca.

A imprensa esteve no local e foi recepcionada pela assessoria de comunicação das Forças Armadas. No setor de Comunicação, os oficiais informaram que durante todo o dia os demais comboios dos outros municípios chegariam a Natal.

Ontem, os militares foram recepcionados no Batalhão e tiraram o dia para o descanso pós-viagem. Os trabalhos do Exército serão coordenados pelo general Jayme Octávio de Alexandre Queiroz.