sexta-feira, 21 de outubro de 2016

"Eu sempre cantei música de sofrer", diz Wanessa após aderir a sofrência


Após resgatar o ritmo da sofrência, numa nova fase de sua carreira, Wanessa Camargo contou na manhã desta quarta-feira (19) que gosta de se desafiar e experimentar coisas novas.
Agora com o sobrenome que havia abandonado em 2009, a cantora também mudou o rumo de seu trabalho: trocou a diva pop —que se encaminhava para uma carreira internacional— pela romântica sertaneja.
"É uma trabalho novo, uma sonoridade nova, resgatando a música portuguesa romântica. Eu sempre sofri, sempre cantei música de sofrer", disse ela, durante o programa "Encontro com Fátima Bernardes", da TV Globo. "Eu gosto de me desafiar, experimentar coisas novas, não gosto de ficar nessa mesmice, quando sinto essa mesmice preciso me chacoalhar", avaliou.
Para este recomeço, ela lançou o single "Coração Embriagado". Em quatro dias disponível na web, a música chegou a 200 mil audições. Ainda que os números não sejam tão expressivos como os de "Fly" em sua era pop [2007 a 2013], quando ela batia Fergie e seu Black Eyes Peas em execução nas rádios, Wanessa jura estar satisfeita.