quinta-feira, 27 de abril de 2017

Jornada dupla e saúde


Estudo da Universidade Nacional da Austrália aponta que a mulher contemporânea tem sofrido com o acúmulo de funções. Além da jornada de trabalho fora de casa, as mulheres, na maioria das vezes, precisam realizar tarefas domésticas.
De acordo com a pesquisa, devido ao trabalho extra que têm de fazer em casa, as mulheres deveriam ter seu horário semanal de trabalho reduzido para 34 horas.
Dados de 8 mil adultos australianos apontaram que dois terços dos funcionários do país trabalham mais de 40 horas semanalmente, incluindo as mulheres.
Já a OECD – Organization for Economic Co-operation and Development – aponta que uma mulher se dedica 4,5 horas às tarefas do lar, enquanto os homens contribuem com menos da metade desse tempo.
Para o autor da pesquisa, Huong Ding, “os homens têm uma vantagem que as mulheres não têm. Trabalhar por muito tempo afeta a saúde psicológica e física de qualquer pessoa, porque deixa pouco ou nenhum tempo para que cuidem de si mesmos propriamente. Dada a extraordinária carga de demandas colocada sob os ombros das mulheres, é impossível que elas continuem mantendo uma rotina assim sem comprometer sua saúde.”