Header Ads


Maiara & Maraisa comentam novo CD/DVD


Chegou ao mercado em abril o novo DVD da dupla Maiara & Maraisa, gravado em 30 de outubro do ano passado em Campo Grande. O produto, que saiu também em CD e está disponível nas plataformas digitais, é uma realização da WorkShow em parceria com a Som Livre. Ao todo, são 22 faixas, entre regravações e inéditas. Com direção musical de Eduardo Pepato e direção de vídeo de Fernando Trevisan, o registro mostra toda a força e talento da dupla que, embora com longo tempo de carreira – 15 anos –, somente em 2016 alcançou reconhecimento nacional. “Antes, seja como compositoras ou nas apresentações, faturávamos muito pouco, às vezes nem o suficiente para as despesas básicas. Tanto é verdade que em 2017 fiz pela primeira vez minha declaração de imposto de renda”, afirma Maiara.
A escolha de Campo Grande para sediar o registro explica a citada fase pouco glamurosa, mas não menos importante da carreira das irmãs. “Há três anos, fazíamos quatro, cinco apresentações por mês, em espaços pequenos e cobrando no máximo R$ 5 mil de cachê. Um contratante de Campo Grande nos procurou interessado em fazer um show na cidade. Disse que o nome da dupla estava em alta por lá e que gostaria de fazer um show num espaço maior. Ficamos surpresas, nunca tínhamos promovido trabalhos ou feito shows na cidade. Não tínhamos ideia do sucesso espontâneo que nossas músicas faziam por lá. Enfim, a apresentação foi o máximo – assistida por 10 mil pessoas”, recorda Maraisa. “Na hora de escolhermos a cidade sede da gravação deste DVD, a história de Campo Grande falou mais alto. Além disso, a capital do Mato Grosso do Sul é um importante berço do sertanejo, de onde saíram artistas como Luan Santana, Michel Teló, Maria Cecília & Rodolfo e Jads & Jadson”, completa sua irmã.
A gravação aconteceu no estacionamento do shopping Bosque dos Ipês, na presença de 20 mil pessoas. “A tensão foi muito grande na véspera, por conta de uma chuva forte que caiu na cidade. Naquele mês fizemos nada menos que 31 shows. Acabamos planejando o DVD em meio às viagens e tivemos pouco tempo de ensaio. Estávamos exaustas. Então, tinha o medo de cair um toró e o público não ir ao show, medo de dar um problema e a gente não conseguir gravar… Mas na hora marcada, a gente relaxou e o show foi lindo. A estrutura (30 toneladas de equipamentos, com direito a painéis de LED e fogos de artifício), a ambientação, a energia do público, tudo funcionou como planejado”, explica Maiara. A propósito, a sonoridade também traz características sul-matogrossenses: a vanera está presente em muitas das 22 das faixas. Um dos motivos: a maior parte dos músicos da dupla é do estado.
Fonte: Portal Sucesso