Header Ads


Ministério da Educação recolhe livro que tem conto sobre incesto


O Ministério da Educação decidiu recolher das escolas públicas de todo o país os 93 mil exemplares do livro “Enquanto o sono não vem”, do escritor José Mauro Brant, que reúne contos populares.
Em um deles, uma criança é colocada dentro de um saco e apanha para cantar. Porém, o mais polêmico é “A triste história de Eredegalda”, em que o pai propõe casamento para a própria filha e a tortura por não aceitar.