sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Macau: Decreto do prefeito Tulio Lemos corta gastos, exonera comissionados e reduz salários

O prefeito de Macau, Tulio Lemos, foi obrigado a exonerar mais de 70 cargos comissionados, na tentativa de equilibrar as contas do Município.
O prefeito justificou a medida com as sucessivas quedas na arrecadação.
O corte anunciado ontem representa uma redução de 46,49% na folha.
“Me deixa triste tomar essas medidas, inclusive atingindo companheiros que ajudaram a construir o nosso projeto político e que estavam contribuindo para a gestão. A severa crise econômica não é uma peça de mídia, basta lembrar que a administração anterior enviou à Câmara Municipal e aprovou um orçamento com projeção de receitas para 2017 de R$ 122 milhões, numa bem realidade diferente da que enfrentamos com uma arrecadação anual que deverá ser pouco superior aos R$ 80 milhões”, se explicou Tulio.
A medida foi necessária porque, ao assumir, Tulio contratou um grande contingente de cargos comissionados.
O prefeito Tulio Lemos também decretou ontem corte de gastos com água, telefone, energia elétrica, combustível, e material de limpeza e de expediente, além da suspensão de gratificações e horas extras.
A meta é economizar 30% nos gastos mensais.
Redução de salários
Decreto do prefeito Tulio Lemos também reduziu em até 50% salários de servidores.