Header Ads


Pastor famoso se une a Kleber Lucas e posa ao lado de pai de santo contra intolerância

Ele é Pastor Presidente da Igreja Batista Betânia, e muito conhecido no meio gospel




Há algum tempo o pastor e cantor gospel Kleber Lucas, está na mira dos evangélicos por ter se tornado um assíduo defensor da liberdade religiosas e ferrenho crítico à intolerância de muitos cristãos.
O pastor evangélico, líder da Igreja Batista Soul, já se tornou um símbolo da causa, e agora começa influenciar outros líderes a fazerem o mesmo.

No inicio dessa semana o cantor postou algumas fotos e fez um desabafo no Instagram. Além de Kleber Lucas, outros líderes religiosos aparecem nas fotos.
Um desses líderes é o pastor evangélico Neil Barreto. Ele é Pastor Presidente da Igreja Batista Betânia, e muito conhecido no meio gospel.
Em seu Instagram Kleber criticou os evangélicos, e disse que  não apoia e nem representa nenhum movimento que faz apologia ao ódio, portanto, não representa um movimento evangélico que sustenta ASSASSINATO DE SERES HUMANOS para justificar violência. VIOLÊNCIA SÓ VAI GERAR MAIS VIOLÊNCIA.

Sobre a vereadora Marielle ele disse o seguinte: “A Marielle foi ASSASSINADA e tem gente dizendo horrores sem respeitar a memória de mais uma mulher, mãe, filha, negra , intelectual e favelada. Estivemos com a família dela ontem e os abraçamos em lágrimas solidária, chorando com os que choram!
SIM, EU SOU AMIGO e me reúno com lideranças do Budismo, Matrizes Africanas candomblecistas , Umbandistas, judeus, católicos, muçulmanos, ateus. Sento e como com eles. NÓS ACREDITAMOS NO DIÁLOGO”. 

O pastor Neil Barreto no ano de 2015, ficou no centro de uma grande polêmica em nome da “Tolerância Religiosa.” Dentre as atitudes que o pastor não teve o apoio dos evangélicos, foi reunir líderes religiosos em sua igreja para ouvir parte da música de Gilberto Gil onde se diz que “o nome de Deus pode ser Oxalá, Jeová, Tupã, Jesus, Maomé”! Tudo em nome da tolerância religiosa.

O pastor parece ter comprado a briga de Kleber, e se uni ele, e ao Padre Fábio de Melo, para juntos lutarem pela causa que tanto tem incomodado Kleber Lucas.