Header Ads


MPRN vai apurar conduta de ex-delegado acusado de torturar policial

Delmontiê Evaristo Falcão foi preso no dia 22 de outubro de 2018, acusado de torturar e ameaçar de morte o agente policial Creedence de Lima Santana, em 2015
José Aldenir / Agora RN
Ministério Público do RN
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte vai apurar a conduta do ex-delegado de Polícia Civil Delmontiê Evaristo Falcão, preso no dia 22 de outubro de 2018, acusado de torturar e ameaçar de morte o agente policial Creedence de Lima Santana, em 2015. Além disso, há a suspeita de que o ex-delegado tenha participação em uma milícia.
Delmontiê Falcão foi preso durante as atividades da “Operação Hostes”. Na época, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Ipanguaçu, Vera Cruz, Macaíba e Natal. As prisões e apreensões foram realizadas por agentes da Delegacia Especializada em Defesa do Patrimônio (Dedep) e da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor). As investigações foram iniciadas em 2015.
À época, um agente da polícia civil denunciou ter sido agredido e ameaçado de morte pelo então delegado Delmontiê Falcão, que era o responsável pelo Distrito da cidade de Assu.
A portaria informando sobre a apuração do Ministério Público foi publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado, 2, e assinada pelo promotor Wendell Beetoven Ribeiro.